Zona Franca é tema do Fórum para o Desenvolvimento do Amazonas

0
45

Temas atuais e relevantes para o Amazonas são colocados em pauta semanalmente durante as sessões semanais do Fórum para o Desenvolvimento do Amazonas, promovido pela Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal do Amazonas. Nesta quinta, 15, o professor Ricardo Bessa apresentará o tema “ZFM e modelos alternativos para o desenvolvimento do Amazonas”, a partir das 15h, na sala de reuniões dos Comitês de Extensão – Proext, localizada no 2º piso do Prédio da Reitoria, no setor Norte do Campus Manaus.

Estão confirmadas as presenças de intelectuais como o economista, administrador, doutor em Desenvolvimento Socioambiental e aposentado pela Faculdade de Estudos Sociais (FES) José Alberto da Costa Machado, que também já foi coordenador geral de Estudos Socioeconômicos e Empresariais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Outro estudioso de destaque é o economista, empresário e colunista Osíris Messias Araújo da Silva, autor da obra ‘Economia do Amazonas – Visões do ontem, do hoje e do amanhã’, lançada em 2016.

Segundo explica o professor Ricardo Bessa, existe uma proximidade entre o pensamento deles e o do pró-reitor a respeito da Zona Franca de Manaus, mas o professor informa que também é aguardada a presença de expoentes de outros pensamentos, para fomentar o debate. “Nosso objetivo é propor saídas. Sabemos que a alternativa não está em Manaus, mas sim no interior. Quando foi implantada a Zona Franca, pensou-se em industrializar a Amazônia Ocidental, mas não aconteceu; ao contrário, causou profundas mutações demográficas”, adianta o professor Bessa a respeito do ponto de vista que será defendido por ele nesta quinta-feira.

Uma das propostas, segundo ele, é a criação de minidistritos industriais alternativos em cidades denominadas de polos, como São Gabriel da Cachoeira e Humaitá.