Vereador deixa a vida pública

0
58

Filiado ao Partido Social Democrático (PSD), Hiram Nicolau foi eleito vereador pela primeira vez em 2012, quando tinha apenas 25 anos.

Em 2015, o parlamentar assumiu a vice-presidência da CMM. No mesmo ano, aos 27 anos, Hiram assumiu interinamente a Prefeitura de Manaus, no lugar do prefeito Arthur Neto, tornando-se o mais novo chefe do executivo na história da capital amazonense.

No ano seguinte, foi reeleito vereador com quase 13 mil votos, sendo o segundo mais votado do pleito.
Em 2018, reassumiu a vice-presidência da CMM para o biênio 2019/2020.

Bem aceito por parte da opinião pública, Hiram surpreendeu ao anunciar que vai deixa a vida pública e não vai mais disputar a reeleição desde ano.
Em entrevista exclusiva ao ON Jornal, ele revela o motivo de tomar essa decisão, frustrações, orgulho e planos para o futuro. Confira!

ON Jornal – Sendo um político jovem, você tinha uma grande carreira pela frente. Por que o vereador decidiu abandonar a vida pública?

Hiram Nicolau – Isso foi algo pensado. Eu vejo meus oito anos na Câmara Municipal importantes. Ajudei muita gente. Não consegui fazer tudo o que queria, mas consegui fazer tudo o que estava no alcance de um vereador.

Aqui a gente acaba ficando frustrado por situações que passam da nossa competência, por que eu não acredito na Câmara como um galho pra ficar pendurado pro resto da vida.

Infelizmente a gente não consegue fazer o que quer. Eu acho que estou fazendo um bem abrindo mão do cargo, por que não é daqui que eu vivo. Eu quero dar oportunidade para pessoas jovens com coragem e mais energia.

ON Jornal – Quais são seus novos planos a partir de agora?
Hiram – No momento vou participar da candidatura do meu irmão, Ricardo Nicolau. Mas, pelos próximos dois anos, meus planos são trabalhar na iniciativa privada, me dedicar aos negócios da minha família, estudar, me preparar, para quem sabe eu possa concorrer à algum cargo no futuro, mas estando melhor qualificado.

ON Jornal – Tendo apenas dois mandatos como vereador, o que você mais admira e não admira nessa carreira?

Hiram – O que mais admiro é saber que um protejo seu melhorou a vida de alguém. Quando uma emenda sua muda pra melhor uma parcela da sociedade.

Agora, o que eu mais não gosto é saber que a competência do vereador é muito limitada. É ruim você receber uma “chamada” de um cidadão por um problema que, infelizmente, não faz parte de sua competência. Essa é a parte que mais dói. As ações do vereador são limitadas e não conseguimos fazer tudo o que queremos.

ON Jornal – Qual era o ‘projeto dos sonhos’ que o parlamentar já aprovou enquanto vereador, ou ainda não foi aprovado?
Hiram – O meu projeto dos sonhos são vários por que a nossa cidade tem inúmeras deficiências. Mas, eu penso muito em transporte coletivo, por que é um problema histórico. Eu tenho um projeto que a CMM aprovou. Ele traria melhorias a esse problema, mas, infelizmente, o prefeito atual não colocou em pratica. O projeto inteligente já existe em outras cidades, mas aqui não deu certo.

As empresas de ônibus são uma máfia, eles ganham muito dinheiro. Reclamam que todo ano fecham no prejuízo, mas não “largam o osso”. O meu projeto foi aprovado, sancionado, mas a prefeitura não executa. Fiz reuniões, mas nada aconteceu.
Um sonho grande que tenho é consertar o transporte público de Manaus.
ON Jornal – O deputado Ricardo Nicolau, que é seu irmão, anunciou a pré-candidatura à prefeitura de Manaus e você vai apoia-lo. Você se vê algum dia concorrendo ao mesmo cargo?

Hiram – Olha, eu tenho muito que aprender ainda. A CMM é uma escola que você tem que passar, é aqui que estão as “porradas” do município. Eu quero dar orgulho pra minha família como alguém que fez o certo. Não quero subir a um cargo só por subir.

Estamos vendo aí um governo do estado com uma administração horrível. Ele é alguém que caiu lá por um acidente do destino. Eu não quero ser esse tipo de pessoa. Eu quero me qualificar e cumprir bem o meu papel, caso eu concorra a um cargo de maior representatividade.

ON Jornal – Sobre a notícia de que os vereadores estariam se articulando para aumentar os próprios salários, você já desmentiu isso e disse que era Fake News. Você desconfia de onde saiu essa informação? Seria para prejudicar os atuais vereadores?

Hiram – O que aconteceu foi uma distorção dos fatos. Foi apenas um telefone sem fio que gerou tudo isso. Não vejo nada de obscuro.

Foi falado como se a CMM estive discutindo o aumento de salário. Isso não é verdade. Não existe esse projeto, logo não posso avaliar. E se tivesse, eu já falei nas redes sociais que seria contra um projeto assim.

ON Jornal – O projeto que suspende os feridos municipais em Manaus, é de sua autoria e já começa a valer em 2021. Qual a ligação entre suspender os feriados e a melhora da economia!
Hiram – Bom, antes de eu apresentar esse projeto eu consultei pessoas do ramo, que entendem do assunto. Os estudos técnicos indicam que essa suspensão vai sim, ajudar a gerar empego, isso vai ajudar na circulação de bens e mercadorias, que é o que gera a nossa riqueza pro poder público. Isso acaba voltando pra população em forma de investimentos.

Com base nisso, eu fiz esse projeto e se essa lei vai gerar pelo menos 100 empregos, eu já to satisfeito.
Eu não posso me preocupar com quem quer acordar tarde, ou queria o feriado pra ir numa festa. Eu to preocupado com quem ta sem emprego.

ON Jornal – O que tem a dizer aos eleitores que votaram em você e lhe acompanharam todos esses anos? Você sente que seu dever já foi cumprido?

Hiram – Primeiro, o meu muito obrigado. Aqui fiz tudo o que estava no meu alcance. Sem o carinho e atenção do povo eu não estaria aqui. Não fiz tudo o que tenho vontade de fazer, eu queria fazer muito mais, mas na Câmara eu sinto que cheguei no meu limite, eu cheguei no teto de aprender tudo o que um vereador consegue fazer e o que não consegue.

A todos, fica o meu agradecimento e reconhecimento. Graças a Deus, eu posso andar de cabeça erguida nas ruas.