USP segue como melhor universidade da América Latina

0
72

Em comparação ao ano passado, o Brasil aumentou de 32 para 36 o número de instituições de ensino na lista, a USP permanece como melhor representante do país, entre o 251º e o 300º lugares, assim como na última atualização e a segunda melhor colocada é a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), na faixa de 401ª a 500ª entre as mais bem qualificadas.

Países latino-americanos marcaram maior número no ranking deste ano. Porém, apesar desse progresso, ainda existe as dificuldades entre as instituições para subirem na lista devido às turbulências “econômicas e políticas” e ao aumento “da concorrência global”, de acordo com a publicação.

O Chile conta com 16 universidades na lista, três a mais que no ano anterior, com a Universidade do Desenvolvimento e a Universidade Diego Portales como principais referências, entre as posições 401 e 500.

Cinco universidades da Argentina aparecem na classificação, uma a mais que na última edição, graças a uma “melhora na relação” das instituições do país com os organizadores do ranking. Os Estados Unidos continuam sendo o país mais representado embora a China tenha apresentado um crescimento notável neste ano.

O ranking global é novamente liderado pelas britânicas Oxford e Cambridge, na primeira e na segunda posições, respectivamente. A Universidade de Stanford, o Instituto Tecnológico de Massachusetts (MIT) e o Instituto de Tecnologia da Califórnia (Caltech), todos americanos, aparecem na sequência.