Ufam sedia oficina de capacitação para Agentes Indígenas de Saúde e de Saneamento

0
52

A Universidade Federal do Amazonas, as secretarias Especial de Saúde Indígena (Sesai), e de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (SGETS), ambas vinculadas ao Ministério da Saúde, e o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) – Escola Técnica do SUS no Amazonas, realizam até 16 de março em Manaus, campus universitário, e no Alto Solimões, Curso de Qualificação de Agentes Indígenas de Saúde (AIS) e de Saneamento (Aisan).

O objetivo é capacitar docentes e supervisores de campo das Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI), em conjunto com os Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs), e elaborar o plano pedagógico de acordo com as características de cada distrito, levando em conta questões como o perfil epidemiológico da região, o grau de escolaridade dos AIS e Aisan que atuam no local e também especificidades das etnias presentes.

Com carga horária de 500 horas para AIS e de 450 horas para Aisan, os cursos intercalam momentos de concentração, com 80 horas/aula, e de dispersão nas aldeias, onde os indígenas irão desenvolver atividades relacionadas aos conteúdos aprendidos nas aulas, com apoio de supervisor de campo, que será um dos integrantes da EMSI.

O programa conta com material didático composto de 16 cadernos temáticos ilustrados, abordando temas relacionados à atenção primária e ao papel dos agentes indígenas de saúde e agentes indígenas de saneamento nas ações básicas de saúde nas comunidades indígenas, tais como: saúde e ambiente, saúde, doença e atenção nos territórios indígenas, saúde da família indígena, promoção e educação em saúde, processo de trabalho e planejamento em saúde, entre outros.