Temperatura média global para 2020 deve ser a mais alta já registrada

0
7

As concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera estão em níveis recordes; as emissões que tiveram declínio temporário devido à pandemia estão caminhando para níveis pré-COVID-19, enquanto as temperaturas globais continuam atingindo novos picos, de acordo com um novo relatório da ONU.

O documento “United in Science 2020“, lançado na quarta-feira (9), destaca os impactos crescentes e irreversíveis das mudanças climáticas em geleiras, oceanos, natureza, economias e seus custos para as pessoas em todo o mundo; manifestam-se cada vez com mais frequência por meio de desastres, como ondas de calor recordes, incêndios florestais, secas e inundações.

Falando no lançamento do relatório, o secretário-geral da ONU, António Guterres, sublinhou que “não há tempo a perder” se o mundo pretende abrandar a tendência dos impactos devastadores das alterações climáticas e limitar o aumento das temperaturas a 1,5 grau Celsius.

“Quer estejamos enfrentando uma pandemia ou a crise climática, é claro que precisamos de ciência, solidariedade e soluções decisivas”, disse Guterres.