Susam cria sistema para gerenciamento do transporte aéreo de pacientes do interior

0
40

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam) está lançando um novo sistema para regular e gerenciar o serviço de remoção de pacientes, por meio de transporte aéreo. A ferramenta vai gerenciar e organizar as solicitações de transferência de pacientes do interior para capital.

 

Apesar de funcionar há mais de 10 anos, o serviço de remoção aérea no Estado só foi regulamentado em janeiro deste ano, pela atual administração, através da publicação da Portaria 0075/2018. Segundo o secretário estadual de saúde, Francisco Deodato, a regulação do sistema permite melhorar o fluxo de atendimento e o acompanhamento dos pacientes. O novo sistema também permite o gerenciamento das informações, gerando dados consolidados sobre as principais causas dos pedidos de remoção e a frequência da demanda de cada município.

 

“A regulação do serviço de remoção entre o interior e a capital é muito importante para a gestão desse serviço, porque nos permite o controle, de forma ordenada, com critérios pré-estabelecidos, indicando as prioridades”, disse Deodato. De acordo com o secretário, o novo sistema está inserido no projeto de reconstrução da saúde, que vem sendo colocado em prática pela nova gestão do Governo do Amazonas, que assumiu no início de outubro de 2017.

 

O secretário ressalta que, a partir das informações obtidas no sistema, será também possível direcionar as ações e os investimentos para as áreas com maior demanda nos municípios. Por dia, a Susam recebe em média entre cinco e dez solicitações de remoção de pacientes em situações críticas – boa parte vítimas de acidentes com motocicletas –, que exigem, em geral, procedimentos de alta complexidade. Em 2017, Parintins foi o município que mais demandou a utilização do transporte aéreo, com 120 remoções.