SUS adere novos tratamentos para doenças raras

0
206

Novidades em tratamento de doenças raras serão oferecidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) onde portadores de Mucopolissacaridoses (MPS), tipo I e II, terão oportunidades de novas opções de medicamentos: a laronidase e a idursulfase alfa. Já para os acometidos com a Deficiência de Biotinidase, a novidade é a aprovação dos protocolos que orientam a assistência na rede pública de saúde.

Essas novas opções de cuidado foram aprovadas na Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec) e serão liberadas nas unidades

do SUS já no segundo semestre. Conforme a Organização Mundial de Saúde, as doenças raras afetam até 65 pessoas a cada 100 mil, sendo 80% derivadas de fatores genéticos.

“Essa é uma luta antiga de representantes e pacientes que sofrem com essas doenças. Uma conquista significativa que influenciará, favoravelmente, na qualidade de vida dos doentes”, frisou o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Marco Antônio Fireman.