SENAI vai desenvolver primeiro satélite da indústria nacional

0
111

Em uma parceria inédita, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e a Visiona Tecnologia Espacial, joint-venture entre a Embraer Defesa e Segurança e a Telebras voltada para a integração de sistemas espaciais, se unem para projetar e construir o primeiro nanosatélite brasileiro de alta resolução espacial e coleta de dados de estações hidrometeorológicas e para projetos de Internet das Coisas (IoT). 

O satélite também servirá de laboratório para o desenvolvimento e validação de tecnologias espaciais desenvolvidas pela Visiona e SENAI, com destaque para os softwares de navegação, guiagem e controle, de supervisão de bordo e de rádio definido por software, as principais lacunas tecnológicas da indústria espacial brasileira atualmente. O projeto é orçado em R$ 12 milhões e será executado em parceria com o Instituto de Inovação em Sistemas Embarcados, em Florianópolis.

“Estamos dando um verdadeiro salto tecnológico. Pela primeira vez uma entidade do setor privado vai fazer o desenho e o projeto de um satélite nacional”, destacou Glauco José Côrte, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC). Ele destacou o pioneirismo da parceria no contexto do setor aeroespacial, em que os projetos tradicionamente são desenvolvidos dentro da estrutura estatal – universidades públicas, instituições de pesquisa e Forças Armadas. “Esse é um projeto 100% do setor privado, que abrirá novas perspectivas e oportunidades para o dessenvolvimento tecnológico do Brasil.”