Sem oxigênio, Amazonas transfere 60 recém-nascidos para UTIs de outros estados

0
18

A Secretaria de Saúde do Amazonas fará a transferência de bebês internados em UTIs para maternidades de outros estados.

No total, 60 recém-nascidos prematuros correm risco com a falta de oxigênio na rede hospitalar de Manaus, em colapso devido à pandemia.

Os estados que receberão os bebês transferidos ainda não foram divulgados pelas autoridades amazonenses, mas nesta sexta o governo de São Paulo anunciou que vai disponibilizar leitos e assistência médica para bebês e gestantes internados em Manaus e que correm o risco de ficar sem oxigênio.

O governo do Paraná também ofereceu leitos de UTI neonatal para pacientes do Amazonas nesta sexta (15). De acordo com a secretaria estadual do Paraná, há a necessidade de transferência de 61 pacientes recém-nascidos.