Segurança do AM vai mapear violência e assédio de criminosos em escolas de Manaus

0
114

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) começou a mapear casos de violência, tráfico de drogas e possível assédio de criminosos a estudantes nas proximidades de escolas estaduais da capital amazonense. Desde a semana passada, em um trabalho feito sob a liderança do vice-governador Bosco Saraiva, policiais e técnicos do Departamento de Prevenção à Violência da SSP e a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) percorrem unidades de ensino para captar informações.

Em março, a SSP-AM fez um trabalho concentrado em escolas consideradas críticas na área de segurança. Investigações conduzidas pela Secretaria Executiva-Adjunta de Operações (Seaop) culminaram na prisão de cinco pessoas, em diversos bairros, que vendiam drogas nas vizinhanças de escolas, inclusive a estudantes. Dessa ação surgiu o programa Prevenção e Segurança nas Escolas, que está em fase piloto na Escola Senador Manuel Severiano Nunes, no Alvorada, zona centro-oeste.

Segundo o vice-governador, Bosco Saraiva, em conjunto, as áreas de segurança e educação vão identificar casos dentro das escolas, atividades ilícitas nas redondezas e ameaças, com foco na prevenção e repressão dos casos. “Estamos combinando as informações, prospectando o que está no entorno das escolas e, evidentemente, saber o que está ameaçando o bom funcionamento das escolas, como possivelmente a atuação de traficantes nos arredores. Começaremos pela capital e depois vamos ao interior”, disse.

Nesta sexta-feira, começou por 34 escolas da zona oeste uma ação ostensiva com a presença de viaturas e policiais civis e militares em frente às unidades no horário de saída do turno vespertino e entrada do turno noturno, entre as 16h e 20h. A ideia inicial é que esse trabalho seja feito diariamente, de maneira revezada, entre as regiões da cidade, conforme informou o secretário de segurança Pública, Coronel PM Anézio Paiva.

Neste ano, o número de ocorrências de roubos e furtos nas escolas cresceu 36,3% nos dois primeiros meses do ano, conforme dados do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp). As ocorrências de furto foram as que tiveram o maior aumento, de 40,26%. Já os casos de roubos tiveram alta de 9,09%.