Reunião da COPIME discute os interesses dos povos indígenas de Manaus

0
335
foto de Ítalo Ramos

A Coordenação dos Povos Indígenas de Manaus e Entornos (COPIME) realizou no ultimo domingo (16) na Comunidade Estrela, no Val Paraiso, zona leste de Manaus, mais uma reunião geral que acontece mensalmente em varias comunidades indígena de Manaus e entorno.

O encontro que reuniu representantes das comunidades do Rio Tarumã Açu, ACW dos Tikunas, Associação das Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro, da Aldeia Karuara, Comunidades dos Apurinãs, entre outros, teve como objetivo informar as metas que o órgão deverá trabalhar e eleger representantes para o Conselho Municipal e Estadual de Educação, para inserir os interesses indígenas em suas programações.

Segundo Macivana Sateré, integrante da comissão da Copime, não há representatividade em órgãos municipais e estaduais que ofereçam atenção necessária pra os povos indígenas que vivem na capital Amazonense.

“O indígena que vive em Manaus não tem direito nem reconhecimento. Nós temos sim, toda uma legislação brasileira para esses povos, mas ela está toda voltada para o indígena que vive nas aldeias, na floresta, e não para os que vivem na cidade, pois esses são tão índios quantos eles.” Disse.

Através de votos das pessoas presentes, os lideres da comissão elegeram representes que irão atuar nos interesses dos indígenas dentro dos Conselhos de Educação. Eles defenderão para que haja reconhecimento da categoria de professor indígena nos centros culturais de Manaus.

Dividida em comissões de Artesanato e Cultura, Educação, Saúde, Terra e Moradia e Esporte e Lazer, a Copime é uma organização que visa defender os direitos dos povos indígenas que vivem em Manaus, levando as necessidades das comunidades aos órgãos competentes da capital e do Estado do Amazonas.