Prevenção a doenças causadas pela cheia é feita em regiões ribeirinhas

0
224

As áreas ribeirinhas com risco de enchente na região do Rio Amazonas estão recebendo ações de equipes da Prefeitura de Manaus para prevenção de doenças, como parte da execução do Plano de Contingência das Cheias 2018. Servidores da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Defesa Civil e da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) visitaram na última quinta-feira, (17), as comunidades de Nova Cesareia, Nossa Senhora do Carmo, Canaã, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Santa Rosa 1 e Bom Sucesso.

A engenheira florestal Jocilene Galúcio Barros, e chefe do Vigiágua Manaus, explica que as comunidades ribeirinhas geralmente utilizam sistemas de abastecimento, com poços ou cacimbas, que sofrem grande influência da cheia, o que pode ter como consequência a alteração da qualidade da fonte de abastecimento.

“O trabalho de combate às doenças da cheia é realizado todo ano, mas estamos dando mais ênfase à área rural ribeirinha neste momento, porque não vamos ter uma cheia considerável do rio Negro, que atinge mais fortemente as áreas urbanas de Manaus. Mas há uma preocupação com as comunidades do Baixo Amazonas em relação à cheia do rio”, explica Jocilene.

Na próxima quinta-feira, (24), a Semsa irá fazer a realização do mesmo trabalho em outras comunidades sendo elas São Pedro, Assentamento Nazaré, São Raimundo, São Francisco do Tabocal, União e Progresso, e Nossa Senhora da Conceição Jatuarana.