PIB do Amazonas avança 2,83% e soma R$ 89 bilhões

0
152

O Produto Interno Bruto (PIB) do Amazonas apresentou, em valores nominais, em 2016, um aumento de 2,83%, um total de R$ 89 bilhões, comparado a 2015, quando essa soma foi de R$ 86,6 bilhões, de acordo com dados apurados pela Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia e Inovação (Seplancti), em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Puxada pela Indústria Extrativista, o Estado sofreu, porém, uma queda no volume produtivo, 6,83%, o maior do País.  O estudo acerca do PIB amazonense, na íntegra, está disponível na página www.seplancti.am.gov.br.

Com esse resultado, o Amazonas perdeu uma posição, saindo do 15º para o 16º lugar no ranking do PIB nacional. O PIB per capita do Estado, no mesmo período, fechou em R$ 22.145, acima dos R$ 21.979 do levantamento anterior.

O setor com maior participação no PIB local foi o de Serviços, com uma parcela de 49,05%, o equivalente a R$ 43,6 bilhões em 2016, em valores nominais, uma queda de 13,83% entre 2015 e 2016.

A Indústria contribuiu com R$ 26,3 bilhões, uma participação de 29,59% no bolo do PIB, acima 8,71% sobre o desempenho de 2015, quando foram apurado R$ 24,3 bilhões. Apesar do crescimento nominal, a produção física do setor teve uma queda de 10,95% no período. Por ramo de atividade, a Indústria de Transformação registrou um volume de R$ 20,8 bilhões, além dos R$ 17,3 bilhões. Em sentido inverso, a Indústria Extrativista amargou uma queda no valor nominal de 77,96%, totalizando R$ 329 milhões, depois de somar R$ 1,4 bilhão em 2015.

O setor de Agropecuária, no ano 2016, registrou um volume de R$ 5,88 bilhões sobre R$ 5,79 bilhões apurado em 2015, um crescimento nominal de 1,49%. Apesar desse resultado, a participação do setor em relação ao PIB amazonense, 6,61%, foi menor quando observado o desempenho de 6,69% de 2015.