Pará fecha mineradora de bauxita por poluir rios

0
106

O governo do Pará enviou uma equipe técnica da Secretaria de Meio Ambiente para Barcarena para fazer uma inspeção na única unidade de depósito de resíduos de bauxita (DRS1) da Hydro Alunorte em operação.

Em comunicado distribuído na noite da quarta-feira, 3, as autoridades estaduais informaram que emitiram uma licença provisória para a instalação do novo sistema de filtro prensa, que poderia prolongar a vida útil do DRS1.

De acordo com comunicado distribuído quarta à noite, os executivos explicaram, na sexta-feira, ao governo que a Alunorte recebeu informações preliminares de uma

consultoria de que haveria probabilidade de rompimento da barragem do depósito DRS1, caso os rejeitos continuassem sendo despejados no local. De acordo com o governo estadual, a equipe irá avaliar tecnicamente o motivo da paralisação, porque, de acordo com o último laudo apresentado pela empresa, a capacidade do depósito DRS1 só seria atingida em maio de 2019.

. A empresa já operava com 50% de sua capacidade desde que foi denunciada por despejar rejeitos de forma irregular em rios e igarapés dos municípios de Barcarena e Paragominas. Sem um acordo para retomar plenamente suas atividades, decidiu interromper a produção.