Países ricos não ajudam o suficiente na pandemia, afirma dirigente da ONU

0
8

O subsecretário-geral da ONU para Assuntos Humanitários, Mark Lowcock, declarou nesta sexta-feira que a ajuda dos países mais ridos aos mais pobres durante a pandemia de Covid-19 “não está sendo suficiente” e precisa aumentar “se não quisermos enfrentar uma fome que arrase o mundo nos próximos meses”.

Os países desenvolvidos “tentaram proteger as suas populações e economias, mas a resposta está sendo inadequada no que se refere aos mais pobres do mundo, ainda que os principais problemas possam ser resolvidos com relativamente pouco dinheiro”, disse o economista britânico em entrevista coletiva.

Lowcock apresentou, juntamente com o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, o plano de ajuda humanitária para responder aos desafios globais surgidos com a pandemia de Covid-19.

O Escritório das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários, comandado por Lowcock, pede à comunidade internacional US$ 10,3 bilhões, cinco vezes o que a agência orçou em março, mas até agora recebeu apenas US$ 1,7 bilhão, principalmente de doadores como Estados Unidos e União Europeia.