Países do Mercosul fazem acordo para evitar o ressurgimento de doenças

0
32

Para manter a baixa transmissão de doenças como poliomielite e sarampo, países do Mercosul: Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile vão reforçar ações de saúde nas fronteiras e assistência aos migrantes.

As medidas foram debatidas na sexta-feira, dia 15, durante a 42ª Reunião Ordinária de Ministros de Saúde do Mercosul, em Assunção, capital do Paraguai.

A proposta é diminuir os riscos de reintrodução de doenças já eliminadas na região das Américas, como sarampo, rubéola e poliomielite. Os estados do Mercosul assinaram, três acordos para aumentar as ações de saúde e vigilância, como também ações nas fronteiras, voltadas a situação atual dos migrantes.

O ministro da Saúde do Brasil, Gilberto Occh, e representantes dos outros quatro países do bloco (Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile), assinaram o compromisso durante a 42ª Reunião Ordinária de Ministros de Saúde do Mercosul, em Assunção, capital do Paraguai.

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) enviou um alerta aos países da região, quando detectou um caso de poliomielite na Venezuela. O compromisso é para que os países se unam para alcançar e manter cobertura vacinal contra poliomielite superior a 95%, fortalecendo assim, a vigilância epidemiológica e atualizando os planos de resposta a surtos da doença, conforme as necessidades de cada região.