Odebrecht é desqualificada e multada em US$ 251 milhões na Colômbia

0
71

O Tribunal Administrativo de Cundinamarca, em Bogotá, multou nesta quinta-feira a construtora Odebrecht em 800 bilhões de pesos (cerca de US$ 251 milhões) e a proibiu de realizar contratos com entidades oficiais por 10 anos, como consequência dos atos de corrupção em que esteve envolvida na Colômbia.

Com esta decisão, o tribunal aceitou o pedido feito pelo procurador-geral, Fernando Carrillo, para “proteger a moralidade administrativa e a defesa do patrimônio público” contra a Odebrecht.

De acordo com a Promotoria, a construtora pagou propinas na Colômbia de 84 bilhões de pesos (cerca de US$ 28,35 milhões) para obter o contrato para a rodovia Rota do Sol II.

Na decisão judicial, ficou determinada que a empresa brasileira deverá indenizar a Colômbia em 800 bilhões de pesos (cerca de US$ 251 milhões).

Para isso, recebeu ordens de executar “a apreensão das contas bancárias e os dividendos obtidos pelas empresas empresas concessionárias Ruta del Sol SAS, Construtora Norberto Odebrecht SA, Odebrecht Latinvest Colômbia SAS, Estudios y Proyectos del Sol SAS-Episol SAS, CSS Construtores SA, e seis pessoas físicas”.