Museu reabre “Casa Anne Frank” ao público

0
169

Foi neste espaço, adaptado para museu que a Casa Anne Frank, reabre ao público – num anexo, que a menina se escondeu com a família, tentando escapar da perseguição nazi. Em sua trágica história foram adicionados novos detalhes:

“Quisemos preservar o essencial da Casa, ou seja o vazio que existia nela. Acho que esse vazio é, provavelmente, a característica mais poderosa da Casa de Anne Frank. E, é claro, não mudámos o esconderijo, o anexo, o lugar mais autêntico, onde Anne Frank estava escondida e onde escreveu o diário”, refere Ronald Leopold, diretor executivo do museu.

Mesmo vazio, o museu foi capaz de atrair diversos visitantes. A instituição tem como objetivo a garantia de que a história de Anne Frank não seja esquecida:

“Queremos a nova geração a visitar a “Casa Anne Frank”, porque uma de nossas metas educacionais é ensinar jovens, inspirar jovens a assumirem responsabilidade por uma sociedade aberta e democrática”, explica a responsável do museu.