Modelo de gerenciamento do Museu do Amanhã ganha prêmio internacional

0
93

Instalado na região portuária do Rio de Janeiro, o modelo de gerenciamento do Museu do Amanhã, recebeu destaque após a conquista do ‘Leading Culture Destinations Awards 2018’ (LCD Awards), categoria Melhor Organização Cultural do Ano para Promoção de Soft Power.

“Isso para nós é a essência de um museu. O propósito principal de um museu é que ele crie condições de receber os seus visitantes e as pessoas que vão ali usufruir daquela experiência, para que possam de alguma maneira serem tocados, impactados e leve os seus visitantes à reflexão sobre os temas”, disse Ricardo Piquet, o diretor-presidente do Museu do Amanhã, em entrevista à Agência Brasil. Em 2016, o Museu recebeu o título de Melhor Novo Museu do Ano das Américas e Caribe.Já no ano passado, conquistou o Prêmio Internacional Mipim Awards, em Cannes, por ser considerada uma construção sustentável. No mesmo, em Nova York, foi reconhecido da Brazil Foundation como gestão inclusiva.

“O Museu do Amanhã tem como base ética a sustentabilidade, que é a nossa relação com o planeta, e a

convivência que é a nossa relação uns com os outros. Montamos a nossa programação, desde seminários, debates, eventos, feiras, laboratórios de pesquisa, para envolver as pessoas nestes dois temas. Isso é o que faz a diferença do prêmio na comparação aos outros prêmios que o museu já recebeu”, disse.