Líder do Congresso dos EUA pede lei que evite separação familiar na fronteira

0
35

 

Líder dos republicanos, titular da Câmara de Representantes no Congresso americano, disse na quinta-feira, 14, que espera votar uma lei migratória que acabe com à separação de menores de idade e seus familiares clandestinos na fronteira com México.

O Paul Ryan ganhou grande o poio da população, dizendo “Não queremos que as crianças sejam separadas de seus pais”. Contudo, o escândalo aumenta diariamente de proporções nos Estados Unidos há mais de uma semana.

A medida gerou indignação em todo o país, mas apesar de tudo, na terça-feira o procurador-geral e secretário de Justiça, Jeff Sessions, confirmou que o procedimento continuará sendo adotado como medida de contenção à entrada clandestina de famílias ao território americano.

Segundo ele, “Se as pessoas não querem ser separadas de suas crianças, então não deveriam trazê-las”, disse na semana passada.

A política de “tolerância zero” com os imigrantes ilegais autoriza as policias das fronteiras americanas a começarem em maio, separar as crianças menores de idade do resto de seus familiares, ficando detidos em lugares diferentes.