Lenda do vôlei tem contas bloqueadas após denúncia de desvios

0
140

A Justiça do Paraná determinou o bloqueio das contas bancárias e de quatro automóveis pertencentes ao ex-levantador Ricardinho por causa de uma denúncia de desvio de verbas públicas que deveriam ter sido utilizadas em eventos de vôlei.

O bloqueio também vale para a sogra do jogador, Carmen Panza, e para o clube do qual ele é presidente, o Maringá Vôlei.

De acordo com a investigação do Ministério Público local, a Prefeitura de Maringá repassou ao Maringá Vôlei (nome fantasia da empresa Vôlei Brasil Centro de Excelência) R$ 880 mil para a realização de dois eventos em 2014: uma etapa da Liga Mundial e a Copa Brasil.

Desse montante, porém, teriam sido justificados os gastos de apenas R$ 204 mil. Segundo a acusação, há provas de que R$ 255 mil foram parar em contas particulares de Ricardinho e Carmen.

O MP diz ainda que o advogado do clube, Rogério Rodrigues, sacou R$ 550 mil em espécie. O dinheiro da bilheteria, cerca de R$ 325 mil, também teria sumido. Ele ainda disse que o bloqueio é provisório.