Joelson defende empregos e manutenção de incentivos para Indústrias de bicicletas da ZFM

0
9

A resolução do governo federal reduzindo a alíquota do Imposto de Importação das bicicletas de forma escalonada, caindo de 35% em março de 2021 para 20% em janeiro de 2022, publicada na última quinta-feira (18), deverá afetar os empregos da Zona Franca de Manaus (ZFM).

O senador Plínio Valério (PSDB-AM), em nota, explica que a decisão trará péssima repercussão para o polo industrial de Manaus. O impacto negativo afetará os empregos na ZFM, que produz 57% das bicicletas fabricadas no país e o Imposto de Importação, juntamente com o Imposto sobre Produtos Industrializados, é um dos principais tributos que integram a cesta de incentivos do Polo Industrial de Manaus.

“O setor gera 3.000 empregos diretos e 2.000 indiretos. Serão centenas de famílias impactadas com essa medida e toda a cadeia resultante da geração de renda como a arrecadação de tributos e a sua aplicação no bem-estar da população. O Amazonas está sendo afetado enormemente pela pandemia da covid, o que exigiu medidas severas de isolamento social, atingindo diretamente a economia do Estado”, ressaltou o senador Plinio Valério

Os fabricantes de bicicletas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) deverão produzir 750 mil unidades este ano. De acordo com dados da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), apesar da covid-19, o volume será 12,8% superior ao alcançado em 2020, que fechou com 665.186 unidades produzidas.