Infectologista alerta para os impactos da B.1.1.28: nova variante da covid-19 encontrada no Amazonas

0
95

Após a nova variante do coronavírus ser identificada, nesta semana, por pesquisadores japoneses em viajantes que estiveram no estado do Amazonas, as autoridades brasileiras acenderam um alerta de preocupação e vigilância em todo o país. 

Segundo os pesquisadores do Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD), da Fiocruz Amazônia, a variante designada provisoriamente de B.1.1.28 (K417N / E484K / N501Y), provavelmente evoluiu de uma linhagem do vírus que circula no estado.

A partir dessa conclusão, os pesquisadores aprofundaram o sequenciamento genético de amostras coletadas de casos confirmados de covid-19 entre dezembro e janeiro, para mapear a circulação da variante no estado. O levantamento genômico é realizado em parceria com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS/AM) e com o Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM).

A associação da nova cepa de vírus chama atenção, pois o Amazonas vive uma crise na saúde pública por causa da COVID-19.

Ao ON Jornal, a infectologista, Dra. Ana Carina, formada pelo Fundação de Medical Tropical – Dr. Heitor Vieira Dourado, de Manaus, alertou para os impactos que a nova mutação pode ter em uma Pandemia. Confira.

ON Jornal – Já era de se esperar que a Covid-19 sofresse mutações? É algo comum em Pandemias?

Dra. Ana Carina – A mutação é um processo adaptativo que pode ocorrer de forma natural ou induzida. Essa não é uma característica específica apenas dos vírus, isso também pode ocorrer com bactérias e outros seres vivos. Desde o início havia a preocupação de mutação no vírus SARS-CoV-2 e como seria o seu impacto na evolução da pandemia.

ON Jornal – Qual o impacto que essa nova variante pode ter no Amazonas, que já se encontra em colapso na saúde?

Dra. Ana Carina – Ainda não se sabe qual o real impacto desta mutação. O que se conhece até o momento é que a mutação ocorreu na proteína Spike. Essa é uma proteína localizada na superfície do vírus responsável pela adsorção ou entrada do vírus dentro da célula que possui o seu receptor específico. Existem estudos avaliando as variantes ocorridas ao longo deste período.

O colapso na saúde é proveniente de múltiplos fatores, dentre eles temos: aumento acelerado do número de casos suspeitos e confirmados da COVID-19, uma maior circulação de pessoas na cidade, não adesão as medidas de prevenção, baixo número de leitos para atendimentos dos pacientes não apenas para COVID-19, mas também para outras doenças que não deixarão de existir e existem muitos outros fatores que contribuem.

ON Jornal – Há negligência por parte das autoridades Púbicas e de Saúde na identificação da nova cepa?

Dra. Ana Carina – Não acredito que houve negligência na identificação das mutações. Podemos observar que a divulgação do surgimento de linhagens ocorreu próximo no Reino Unido, África do Sul e Brasil.

ON Jornal – Com essa mutação, o vírus teria mudança nos sinais e sintomas?

Dra. Ana Carina – Até a data de hoje não existe relato de mudança do padrão de sinais e sintomas ou aumento da gravidade da doença.

ON Jornal – Qual os procedimentos de prevenção que as pessoas devem adotar, além dos já conhecidos?

Dra. Ana Carina – Comprovadamente os procedimentos de prevenção que salvam vidas são:

Utilização de máscara de tecido ou cirúrgica, realizando a troca sempre que apresentar sujidades ou umidades.

Distanciamento social

Higienizar as mãos com frequência com água e sabão ou álcool em gel.

Evitar tocar na máscara, no rosto, boca, olhos e em superfícies, e caso aconteça lembrar de higienizar as mãos.

Manter distanciamento de no mínimo de 1 metro entre as pessoas.

Ao tossir ou espirrar cobrir boca ou nariz com a face interna do braço, trocar a máscara e higienizar as mãos.

Se não estiver se sentindo bem fique em casa, porém  se apresentar febre, falta de ar procurar atendimento médico mais próximo.

Se tiver contato com uma pessoa infectada deverá manter distanciamento social e monitorar sinais e sintomas pelos próximos 14 dias.