Indústria 4.0 são essenciais para o Brasil caminhar rumo ao desenvolvimento diz CNI

0
40
Imagem da Internet

O presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em exercício, Paulo Afonso Ferreira, defendeu a união entre o setor produtivo e o governo como caminho para o país avançar em relação à capacitação de profissionais e adequação de empresas para a realidade da quarta revolução industrial. Ele participou ontem (3), em Brasília, da solenidade de lançamento da Câmara Brasileira da Indústria 4.0, iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Ministério da Economia.

“A inovação e a Indústria 4.0 são fundamentais para caminharmos no rumo certo, no rumo do desenvolvimento. Temos que seguir todos na mesma direção. Isso é fundamental. Não adianta cada um achar que vai fazer sozinho, temos que agir em conjunto”, afirmou Paulo Afonso. Segundo o dirigente da CNI, a inserção da indústria 4.0 se dará a partir de tecnologias já disponíveis e de baixo custo.

Na mesa de abertura, ao lado de autoridades do governo federal, o presidente da CNI em exercício alertou que não há alternativa para o setor produtivo senão apostar na inovação e na tecnologia. “Não devemos acreditar que a Indústria 4.0 será para poucos. Precisamos ter a percepção que ela é permeável para a toda a sociedade”, disse. “A Indústria 4.0 demandará uma requalificação maciça de sua mão de obra. Esse é o grande desafio que temos hoje. Temos que gerar emprego e preparar gente qualificada para atender a essa demanda”, acrescentou.