Hóspede joga cédulas pela janela e causa ‘chuva de dinheiro’ em avenida de Salvado-BA

0
16

Moradores e turistas que passavam pela Avenida Oceânica, que fica no bairro da Barra, em Salvador, na noite de sábado (16), presenciaram uma “chuva de dinheiro”, próximo ao Hotel Monte Pascoal, após cédulas serem jogadas de um dos apartamentos do local.

Segundo o motorista por aplicativo e digital influencer Atan Uber, de 28 anos, a situação causou aglomeração de pessoas que foram até o local e tentaram pegar o dinheiro.

De acordo com Atan, o dinheiro foi jogado de um dos últimos andares do hotel, não sendo possível identificar a pessoa que jogou, só as cédulas voando.

Algumas pessoas que estavam perto do local viram a movimentação e se juntaram a elas, causando um aglomerado de pessoas.

Ainda conforme ele, quando tudo começou tinha cerca de 10 pessoas embaixo do prédio e à medida que o arremesso foi continuando, o número de pessoas à espera do montante aumentou proporcionalmente. Depois foi para 20 e, por fim, cerca de 50 pessoas.

O motorista por aplicativo afirmou que a maioria das cédulas jogadas eram de R$ 100 e R$ 50. “

Equipes da Polícia Militar chegaram ao local minutos depois. O motorista por aplicativo acredita que o pedido foi feito por funcionários do hotel.

Ele ainda diz que, em um certo momento, cerca de 13 cédulas ficaram presas dentro da estrutura do estabelecimento, e que algumas pessoas chegaram a tentar subir para pegá-las – mas, um funcionário chegou e dispersou quem estava no local.

Em contato com o G1, o diretor do Hotel Monte Pascoal, Glicério Lemos, afirmou que ainda não identificou de qual apartamento o dinheiro foi jogado e apura o motivo da distribuição.

“Não sabemos o motivo que esse hóspede chegou e fez a distribuição, jogou pela janela cédulas de R$100, R$50. Realmente um fato inusitado, no qual nós desconhecemos os verdadeiros motivos”, disse o diretor Glicério Lemos.

“Estamos averiguando para identificar qual o apartamento que fez essa distribuição. Assim que nossa segurança percebeu, acionamos a Polícia Militar justamente para evitar aglomeração, principalmente nesse período de Covid-19, onde temos que obedecer todos os protocolos para evitar aglomerações”, concluiu.