Homem descuidado com a saúde dificulta diagnóstico precoce do câncer de próstata

0
223

Chefe do serviço de Urologia da FCecon e urologista há 16 anos, Adriano Maia explicou que a resistência masculina não é apenas em relação à realização do exame de próstata – utilizado no diagnóstico da neoplasia. O que ocorre é que o homem não tem o hábito de ir ao médico. Assim, conforme o especialista, o movimento mundial Novembro Azul (comemorado no dia 17) é um oportunidade para alertar a população masculina sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença.

“As chances de cura são maiores quando o câncer de próstata é diagnosticado na fase inicial, assim como ocorre com outras neoplasias, aumentando em 90% as chances de cura. O homem não pode procurar o médico apenas quando os sintomas estão evidentes”, alertou Adriano Maia.

Conforme a diretora-presidente da FCecon, engenheira biomédica Ana Paula Lemes, no mês de novembro a unidade hospitalar, referência na região Norte no tratamento oncológico, intensificará as ações de sensibilização e diagnóstico precoce do câncer de próstata. “Serão realizadas palestras sobre os fatores de risco, diagnóstico e tratamento, com a ajuda dos parceiros”, pontuou.

“Quanto mais tempo demorar a busca por atendimento, mais sérias serão as sequelas da doença”, alertou Ana Paula Lemes,