Grupo Santander pede para sair de bolsas de Argentina, Brasil, Portugal e Itália

0
261

O grupo espanhol Banco Santander anunciou na quarta-feira (25) que solicitará a exclusão voluntária das ações da entidade nos mercados de Argentina, Brasil, no Euronext de Lisboa e na Bolsa Italiana.

O Grupo, além disso, solicitou a exclusão das ações do Santander cotadas sob o símbolo SAN no Índice de Preços e Cotações da Bolsa Mexicana de Valores (BMV), e sua imediata incorporação à própria BMV, no Sistema Internacional de Cotações disponíveis no México para ações de sociedades estrangeiras.

De acordo com as informações do Santander à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV – regulador da bolsa espanhola – “estas decisões são adotadas no marco de um processo de racionalização dos mercados onde as ações do banco têm uma cotação secundária e, em particular, em atenção ao pouco volume de negociação da ação em tais mercados”.

Das mais de 16.136 milhões de ações (16.136.153.582) nas quais está dividido o capital social do Santander, em 29 de junho de 2018 só 50.644.745 títulos estavam registrados nestes mercados, o que representava 0,314% do capital social.

O Santander explicou que por ocasião da exclusão, e com o objetivo de “tutelar adequadamente” os interesses dos acionistas, a entidade deve oferecer a eles a opção de vender suas ações nas Bolsas de Valores da Espanha (Mercado Contínuo).