Gradiente empresa pioneira volta com força trazendo inovação na área tecnológica.

0
326

A Gradiente, após a implementação bem sucedida de seu plano de reestruturação ganhou folego e, no segundo semestre voltará a operar no Polo Industrial de Manaus (PIM) com a fabricação de novos produtos, cujo principal foco será a energia sustentável. Em seu auge a companhia empregou mais de 9 mil funcionários diretos, e, mesmo com a atividade fabril suspensa, jamais esteve fora do mercado desde de sua instalação no PIM em 1972, pois manteve seus parques industriais ativos com a locação destes para novas empresas que buscavam se instalar no Pólo Industrial, além, de manter a prestação de serviços de assistencia técnica e restauração de seus produtos iconicos lançados há algumas décadas atras.

A Gradiente como sempre pioneira, destacou-se por seu empreendorismo visionário, a marca é reconhecida em todo país pela sua inovação tecnológica no seguimento de eletro-eletrônicos.
Dentre os feitos, podemos destacar que a Gradiente foi a primeira empresa a fabricar e lançar o CD Player, o DVD Player, o MP3 Player, a TV de tela acima de 29”, o DVDokê, e como senão bastasse a Gradiente foi a primeira industria brasileira a fabricar e lançar a primeira HDTV.

Também foi responsável por abrir o polo para o segmento de informatica e trazer a Nokia, maior fabricante de telefonia celular na época, para a ZFM. Utilizando seu ponto forte, a marca que já foi referência na produção de eletroeletrônicos e inovação investe agora no seguimento de energia sustentável, e tem por projeto inicial a fabricação de painéis solares e lâmpadas de LED. A médio prazo, também irá abranger o segmento de Segurança, Monitoramento e áudio. Para Ricardo Staub, Diretor Presidente da Gradiente “Ao retornar as atividades industriais com a fabricação de novos produtos com principal foco em sustentabilidade, a companhia está na verdade, resgatando o seu DNA que tem por base três pilares: Tecnologia, Inovação e Qualidade – TIQ.

Questionado sobre o atual cenário no PIM que enfrenta grandes desafios, Ricardo Staub destacou que para a continuidade das atividades industriais é fundamental o apoio do Governo Federal e Estadual, bem como a união da Fieam, Cieam e Sindicatos dos Metalúrgicos e Patronal, para defender a manutenção e aumento dos benefícios fiscais da ZFM, os quais hoje sofrem diversos ataques, De acordo com Staub: “A Gradiente fecha um ciclo e inicia um novo, buscando fomentar o crescimento do Pólo Industrial de Manaus”