“Governo paga contratos milionários, mas falta dinheiro”, diz Wilker Barreto (PHS)

0
50

O deputado estadual Wilker Barreto (PHS) denunciou na Sessão Compensatória da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), ontem (24), dois contratos de 2017 que foram pagos na atual gestão do Governo do Amazonas, que juntos somam R$ 9.209.964.51 milhões. As empresas em questão são a Pafil Construtora e Incorporadora LTA e a IQ Comércio de Alimentos e Refeições. A coincidência é que a primeira é criticada por não prestar serviços ou executá-los com péssima qualidade e a segunda tem situação cadastral como inexistente, ou seja, ‘dada a baixa no CNPJ’.

Na tribuna da Aleam, Wilker apontou as irregularidades das empresas e estranhou o Governo realizar pagamento de contratos de dois anos atrás (2017) e não dar prioridade aos válidos de 2019, diante da crise financeira que vive o Estado.

“Isso aqui cheira mal. O Ministério Público precisa ligar o radar. Não digo que tem que deixar de pagar esses contratos, mas é estranho pagar num momento em que o Governo tem dificuldade de honrar a folha em outubro. Isso é se dar ao luxo de não priorizar”, disse Barreto, ao informar que a Pafil já recebeu R$ 7.954.295.55 milhões do contrato de 2017 e ainda firmou em abril, nesta gestão, um novo contrato de R$ 26,2 milhões, válido por doze meses, com a Secretaria de Educação do Estado (Seduc).

Atualmente, a Pafil responde a 48 processos judiciais e há dois anos, no governo José Melo, foi denunciada por deputados da Aleam por não executar os serviços conforme as clausulas contratuais e prestar serviços de péssima qualidade.