Governo do Estado é o primeiro denunciado na Delegacia de Combate à Corrupção

0
21

Oposicionistas ao atual governo no Amazonas, os deputados estaduais Wilker Barreto e Dermilson Chagas, ambos do Podemos, comentaram ontem (19), sobre a nomeação do delegado Guilherme Torres para comandar a Delegacia Especializada ao Combate à Corrupção (Deccor), criada para investigar crimes e práticas de corrupção contra o patrimônio da Administração Pública estadual e municipal. Os parlamentares afirmaram que irão fazer a primeira denúncia para apuração da Deccor.

Em seu discurso na tribuna, Dermilson ponderou que irá formular a denúncia de suspeita de superfaturamento no contrato, com dispensa de licitação, da reforma do Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, referentes à compra de 240 aparelhos de ar-condicionado no valor de R$ 2 milhões.

“Vamos visitar a delegacia e iremos fazer a primeira denúncia. Vou levar a situação do João Lúcio no que diz respeito à compra superfaturada de ares condicionados e acompanhar de perto a efetividade da delegacia, saber se ela vai ser imparcial ou se vai ter ingerência do Governo”, detalhou Chagas.

Já Wilker Barreto pedirá que a delegacia especializada investigue a ligação entre José Ricardo Biazzo Simon, um dos donos da Zona Norte Engenharia, Manutenção e Gestão de Serviços S.A, consórcio que gerencia o Hospital e Pronto Socorro Delphina Aziz, e Rosemeire Nunes Del Giglio, mulher do secretário estadual da Fazenda (Sefaz), Alex Del Giglio, já que ambos são sócios da Profit Câmbio e Serviços Financeiros Ltda, corretora de títulos e valores mobiliários.