Governo consegue manter veto contra servidores da Saúde e UEA

0
43

A bancada governista da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), articulados pelo governador do Estado, Amazonino Mendes (PDT), votou contra os professores da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e os servidores da saúde do Estado.

Na ultima quarta-feira, 20, eles conseguiram manter o veto do governo às melhorias salariais das duas categorias, com voto mínimo de 10 contra 12.

Para derrubar o veto, de acordo com o regimento interno do Poder, seria necessário o mínimo de 13 contra a posição do governo. A votação contou com a presença de 22 dos 24 deputados estaduais. Os 12 deputados que votaram pela derrubada dos vetos, a favor das duas categorias, foram: David Almeida (PSB), Abdala Fraxe (Podemos), Cabo Maciel (PR), Alessandra Campêlo (MDB), Francisco Souza (Podemos), José Ricardo (PT), Josué Neto (PSD), Luiz Castro (REDE), Platiny Soares (PSB), Sabá Reis (PR), Serafim Corrêa (PSB) e Sidney Leite (PSD).

O deputado David Almeida, presidente da Aleam, ainda tentou fazer um apelo a todos os deputados da bancada governista para que votassem a favor das duas categorias, mas, eles seguiram as ordens do governo, apesar dos dados da arrecadação do Estado, apresentados pelo deputado Serafim Corrêa, cujos números atuais já superam a estimativa em mais de R$ 1 bilhão e devem chegar a R$ 2,5 bilhões até dezembro.

“Somos representantes do povo. Devemos votar a favor de melhorias para os servidores de todas as categorias. Se não tivesse recursos ou dotação

orçamentária, o governo não estaria alugando jatinhos e nem contratando mais de 200 pessoas via AADES”, afirmou Almeida.

David Almeida, Abdala Fraxe, Sabá Reis, Platiny Soares, Josué Neto, Cabo Maciel, Serafim Corrêa, Francisco Souza, Luiz Castro, José Ricardo, Alessandra Campêlo e Sidney Leite, foram os deputados que votaram pela derrubada dos vetos do governo.