FIEAM pede reestudo da tarifa de importação que prejudica o polo de bicicletas

0
7

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Antonio Silva, pediu hoje ao governo federal um reestudo da resolução que reduz a tarifa de importação de bicicletas, de 35% para 20% até o final deste ano.  “A portaria beneficia apenas os importadores de produtos acabados, desconsiderando as empresas que efetivamente investem e geram empregos há bastante tempo não só no Amazonas, mas em todo o país, ao contrário do que favorece essa resolução. “Essa publicação deve ser revista para o bem da indústria e dos empregos”, sugeriu Silva.

A resolução do Comitê-Executivo de Gestão (Gecex), de número 159, de 17 de fevereiro de 2021, de Desgravação Tarifária para Bicicletas, publicada na última quinta-feira, 18, no Diário Oficial da União, estabelece que o Governo Federal reduz o Imposto de Importação (II), atualmente cobrado sob a alíquota de 35%. A resolução determina que a taxa deverá cair gradativamente, passando para 30% a partir de 1º de março, depois para 25% a partir de 1º de julho, e, por fim, para 20% a partir de dezembro deste ano.