Exposição Latitude Amazônica alia arte e ciência na interpretação das nuvens amazônicas

0
37

Artista que pinta as paisagens amazônicas há quase 50 anos, Jair Jacqmont, 71, estreia a
exposição Latitude Amazônica, neste sábado (02), às 10 horas, no Paiol da Cultura do Instituto
Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC). Com um painel panorâmico de 22m, o
artista plástico traz as nuvens, em tons azuis, à altura do olhar para levar o visitante a refletir
com o auxílio da ciência sobre a importância da floresta amazônica para a manutenção do
clima na América do sul.

“As pessoas gostam da cultura e querem saber da ciência o porquê das coisas. Como se
formam as nuvens, como se comportam a seca e a chuva. Eu, como artista plástico, faço a
minha interpretação da natureza e os cientistas vão explicar os motivos”, destacou Jacqmont
que na pintura faz uma divisão da paisagem em nuvens, floresta e rio, o rio Amazonas.