Estreia dia 3 de maio a peça “Marília Gabriela não vai mais morrer sozinha”

0
169

Fabiano de Freitas (Teatro de Extremos – RJ), premiado diretor carioca estreia na capital amazonense o espetáculo inédito “Marília Gabriela não vai mais morrer sozinha”, uma coprodução Manaus – Rio de Janeiro. A peça marca a volta aos palcos da companhia local UTC-4, antes com o nome de Cia. Cacos de Teatro.

Estreia no dia 3 de maio, e tem apresentações nos dias 12 e 19 de maio, às 20h, no Teatro da Instalação, em Manaus. O projeto leva à cena uma condição de bastidores da própria companhia teatral: a reflexão sobre a finitude, bem como a necessidade de se reinventar, se recriar e se refazer. Com 10 anos e muitos prêmios na bagagem, a antiga Cia. Caos de Teatro da um novo significado a sua concepção artística e se transforma em UTC-4, se lançando na construção de uma nova fase, mesmo com o desafio do uso da palavra em cena, algo até então inédito na história do grupo artístico. “A dramaturgia não deixa de ser um espelho da condição que o próprio grupo UTC-4 se viu: a necessidade de deixar alguma coisa para trás para poder permanecer vivo. Encerrar um ciclo para começar outro”, explica o diretor Fabiano de Freitas.

A ideia de que “para que uma coisa nasça, uma outra precisa morrer”, como cita dramaturgo e escritor alemão Heiner Müller, não é exclusivo reflexo do momento da companhia, mas se mostra na montagem como indagação do cenário atual em que vivemos, onde qualquer pessoa pode estar sujeita, seja nas coisas, nas envolvimentos humanos ou mesmo no corpo físico (com a morte) a condição da finitude. “O que dizer no tempo em vivemos? O que falar com tantas contradições acontecendo aos nossos olhos? O espetáculo buscar ser uma resposta à essa contemporaneidade”, explica Fabiano de Freitas.