Entrevista Exclusiva: “Ganharemos maior visibilidade e influência para defender a ZFM”, diz Marcelo Ramos sobre assumir 1º vice-presidência na Câmara Federal

0
30

Marcelo Ramos Rodrigues é um parlamentar que começou sua carreira política como vereador em Manaus, em 2000, no Partido Comunista do Brasil (PCdoB), e recentemente se consagrou um dos políticos de maior destaque no cenário brasileiros.

Atualmente é filiado ao Partido Liberal (PL) – antigo PR, sendo o único representante amazonense na nova Mesa Diretora da Câmara dos Deputados, eleito com 396 votos.

Ao ON Jornal, Marcelo Ramos fala como tudo isso aconteceu, como será sua atuação no novo cargo e o que o Amazonas tem a ganhar com isso. Confira!

ON Jornal – Recentemente eleito 1º vice-presidente da Câmara dos Deputados, qual as funções desse cargo na ordem da casa?

Marcelo Ramos –A principal função é substituir o presidente, tanto na representação do Legislativo como também na presidência das sessões em plenário e do colegiado de líderes. Além de acumular a função de vice-presidente do Congresso Nacional, cujo presidente é o presidente do Senado.

O vice também é o relator de todos os projetos de resolução que tramitam na casa.

ON Jornal – Para quem não conhece os bastidores da Câmara, explica como se deu o processo para seu nome ser opção na Mesa Diretora?

Marcelo Ramos – Desde a Reforma da Previdência, que eu presidi, um grupo de deputados iniciou um movimento para que eu fosse candidato a presidente num movimento que ganhou muita força. Com a aliança do meu partido com a candidatura do deputado Arthur Lira, achamos melhor construir essa aliança e ocupar esse espaço que é muito significativo para o povo do Amazonas.

ON Jornal – Podemos dizer que o Amazonas está em posição de destaque com você nesse cargo? Os interesses do estado ganharão prioridade?

Marcelo Ramos – Sim. Ganharemos maior visibilidade e maior influência nas decisões da casa o que permitirá um protagonismo na defesa da ZFM e na busca de viabilizar a BR-319.

ON Jornal – O que temos de concreto sobre a possível prorrogação do Auxilio Emergencial do Governo Federal?

Marcelo Ramos – O governo deve encaminhar na semana que vem a proposta de inclusão do auxílio emergência na PEC Emergencial ou na do Pacto Federativo, pagando o auxílio com crédito extraordinário extrateto, mas criando mecanismos de emergência e calamidade que disparem gatilhos e travas, para que não tenhamos um descontrole nas contas públicas.

ON Jornal – O seu partido PL, pertence ao chamado club do “Centrão”, aliado do presidente Jair Bolsonaro? Como você vê essa polarização na política brasileira?

Marcelo Ramos – Sou um político moderado. Não acho que a saída pro Brasil esteja nos extremos, nem de esquerda e nem de direita. Sou adepto do diálogo, da tolerância e da moderação. A polarização divide o povo e dificulta que o país avance.

ON Jornal – Você foi contrário à medida de Bolsonaro sobre ampliar o acesso às armas no momento da pandemia. Você acredita que o presidente, de fato, atropelou decisões do legislativo?

Marcelo Ramos – Discordo no mérito, na forma e na oportunidade. No mérito, acredito que não é armando civis que vamos enfrentar a crise de segurança pública no país. Na forma, penso que alguns aspectos do decreto deveriam ser objeto de projetos de lei sujeitos a apreciação do congresso nacional. Na oportunidade, um país com mais de 14 milhões de desempregados, com mais de 700 mil micros e pequenas empresas fechadas pela pandemia e com mais de 200 mil mortos, deveria priorizar temas que proteja a vida, a saúde, os empregos e a renda dos brasileiros.

Mas reconheço que o presidente é coerente, pois foi tratando desse tipo de tema e jogando pra sua torcida que ele se elegeu.

ON Jornal – Qual o seu posicionamento sobre os vários pedidos de impeachment do presidente?

Marcelo Ramos – Impeachment não é tema que se discuta em tese, mas não vejo que seja hora de criar ainda mais instabilidade pro país, em meio a uma segunda onda da pandemia.

ON Jornal – Quais serão os primeiros passos de Marcelo Ramos a partir de agora?

Marcelo Ramos – Minha missão agora é servir da melhor forma ao Amazonas e ao Brasil. Ajudar o Amazonas a superar essa grave crise de saúde, agravada pela situação social do povo que não está podendo trabalhar, além de ajudar o Brasil a aprovar um novo auxilio-emergencial e as reformas que precisamos pra o país voltar a crescer.

ON Jornal – O que o povo amazonense pode esperar da sua postura nesse cargo de relevância na Câmara?

Firmeza na defesa dos interesses do Amazonas e dedicação total as boas causas do país.