Entrevista Exclusiva: “A prioridade do momento é garantir o básico, que é a segurança alimentar da população”, diz Alessandra Campêlo, nova titular da SEAS-AM

0
7

Jornalista e pós-graduada em Planejamento Governamental e Orçamento Público pela UEA, a Deputada Estadual pelo MDB, Alessandra Campêlo da Silva é a nova titular da Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas). A nomeação foi feita pelo próprio governador do Amazonas, Wilson Lima, da qual Alessandra fazia parte da base na Aleam.

Wilson Lima, afirmou que as mudanças são estratégicas atendendo o momento de pós-pandemia, e segundo ele, a Seas é uma das secretarias mais importantes para o Amazonas sair da crise.

Ao ON Jornal, a deputada fala sobre como será seu trabalho à frente do novo desafio, qual o papel da secretaria, como ficará seu cargo na Aleam, e seu futuro político. Confira.

ON Jornal – Primeiro de tudo, explica pra gente qual é o papel da Seas, quem deve procurá-la?

Alessandra Campêlo – A Seas tem como competência a formulação, coordenação, articulação e a avaliação da Política Estadual de Assistência Social no Estado do Amazonas, no intuito de assegurar a universalização da cobertura e a garantia de direitos e acesso a serviços, programas e projetos direcionados ao segmento populacional em vulnerabilidade, ou em risco pessoal ou social.

ON Jornal – Como você recebeu a proposta de liderar uma secretaria tão importante para o estado, ainda mais nesse momento de pandemia?

Alessandra Campêlo – Recebi com o sentimento de confiança e a certeza de que posso contribuir. Já recebia demandas voltadas para a área social quando parlamentar e agora tenho a chance de ajudar como secretária numa área estratégica. Assim como a Secretaria de Saúde, acredito que a assistência social é extremamente importante nesse momento de pandemia que estamos enfrentando.

ON Jornal – Qual será seu primeiro passo à frente da pasta? Qual a primeira ação de urgência?

Alessandra Campêlo – A prioridade do momento é garantir o básico, que é a segurança alimentar da população que está em situação de vulnerabilidade, mas a gente vai trabalhar também na organização e ampliação dos programas, projetos e benefícios já existentes. Além disso, o governador Wilson Lima determinou que a gente prepare imediatamente um estudo sobre como ampliar as ações sociais, tendo em vista que a gente passa uma situação de pandemia e uma situação de enchente em diversos municípios

ON Jornal – Que experiência como deputada você trará para a secretaria?

Alessandra Campêlo – Na Aleam, sou detentora de dois mandatos. Fui eleita em 2014 e reeleita em 2018. Além disso, já fui titular da Secretaria de Estado de Juventude e Lazer (Sejel) e secretária executiva da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror). Levarei minha experiência como gestora para a área social. Queremos fazer a inclusão social das pessoas. Nossa ideia é unir todas as ações sociais que o Governo já tem num grande guarda-chuva de ações sociais e trabalhar para que as pessoas tenham acesso aos seus direitos básicos.

ON Jornal – Para aqueles que não entendem, explica como ficou seu cargo na Aleam. Você deixou de ser deputada? Alguém assumirá em seu lugar?

Alessandra Campêlo – Nesse momento, sou deputada estadual licenciada. O deputado Angelus Figueira assumiu minha vaga e deve permanecer nela enquanto eu estiver à frente da Seas.

ON Jornal – Qual o principal legado que você deixa, após todos esses anos na Assembleia?

Alessandra Campêlo – A defesa das mulheres é uma bandeira de vida, muito além do meu exercício parlamentar. Sou autora de leis como as de combate à violência obstétrica, combate permanente ao machismo nas escolas, incentivo ao empreendedorismo feminino e à participação da mulher na política.

As mulheres serão um foco importante na secretaria não só por uma preocupação minha, mas também do governador. Temos muitas mulheres que vivem em situação de extrema pobreza, que são chefes de família ou tiveram que se tornar chefes de família porque perderam seus companheiros, e, principalmente, as mulheres vítimas de violência que por conta da dependência financeira se mantém num relacionamento com o risco de serem assassinadas. Elas terão voz e representação.

ON Jornal – O que o povo amazonense pode esperar da Seas tendo a deputada como nova titular?

Alessandra Campêlo – O Amazonas pode esperar uma secretária próxima do povo, de portas abertas para todos e com muita vontade de ajudar, cuidar e solucionar problemas. Esse é um desafio para o qual estou pronta e sei que tenho uma equipe disposta a colaborar com o desenvolvimento do nosso estado.