Em visita aos venezuelanos em Manaus, vice-presidente dos EUA reforça críticas a Maduro

0
203

Em visita a um abrigo de imigrantes venezuelanos em Manaus, na ultima quarta-feira, 27, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, voltou a criticar o governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que acusou de “ditadura brutal” e de provocar a saída de 2 milhões de pessoas “obrigadas a fugir do país”.

“O regime de [Nicolás] Maduro, essa ditadura brutal, enfraqueceu a economia e o custo dos seus crimes não podem ser calculado em números, mas em consequências. São mais de 2 milhões de pessoas que obrigadas a fugir do país”, declarou Pence. Ele disse que a mensagem do presidente Donald Trump é de manter o apoio dos Estados Unidos ao povo venezuelano. “Os Estados Unidos estão com vocês, caminhamos com vocês e vamos continuar assim até que a democracia seja restaurada na Venezuela”, afirmou Pence.

Desembarcando em Manaus por volta de 10h30, horário local, o vice-presidente estava acompanhado da esposa, Karen Pence. Em um comboio e sob forte esquema de segurança, eles partiram para a visita à Casa de Acolhida Santa Catarina, na capital amazonense, onde estão abrigados 79 venezuelanos. Toda a área ao redor do centro humanitário foi fechada e a passagem de carros ficou proibida por, pelo menos, duas horas.

Mike Pence ficou cerca de 1h30 na Casa de Acolhida Santa Catarina, que é administrado pela Cáritas Arquidiocesana de Manaus em parceria com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur). Os venezuelanos abrigados no local chegaram a Manaus pelo processo de interiorização promovido pelo governo brasileiros.