Em Manaus, 69% dos estabelecimentos de turismo fiscalizados pelo MTur estão irregulares

0
28

Foi a vez de a capital amazonense receber as fiscais do Ministério do Turismo para vistoria em seus meios de hospedagem. A ação faz parte da operação Verão Legal 2018 e busca fiscalizar estabelecimentos que estão sem o registro obrigatório junto ao MTur e, consequentemente, em desacordo com a Lei do Turismo. Durante a ação, as agentes estiveram em 49 locais e notificaram 34 deles. O número corresponde a 69% de prestadores visitados.

Além disso, foram emitidos 15 termos de fiscalização, que representam a visita das fiscais em locais que já estão fechados ou que trocaram de CNPJ. O objetivo da fiscalização é sensibilizar os prestadores de serviço turístico sobre a importância de estar regularizado junto ao órgão máximo de turismo no Brasil, que é o MTur. Além de trazer uma série de vantagens para o trabalhador da área, como acesso a financiamento em bancos oficiais do governo e cursos gratuitos de qualificação ofertados pelo ministério, o prestador regular também mostra para o seu cliente que está regularizado.

“Estamos satisfeitos com o trabalho que vem sendo realizado pela fiscalização e com o apoio também do setor, que tem entendido a importância de manter seu estabelecimento formalizado junto ao Ministério do Turismo. Além de poder contar com linhas de crédito e cursos de qualificação da Pasta, o empreendimento se beneficia ao passar ainda mais confiança para seus clientes”, explica Larissa Peixoto, coordenadora de fiscalização do MTur.