Dia de fiscalização em aeroportos pode gerar multas, informa Procon-SP

0
66

A ação chamada Bagagem sem Preço foi realizada na última sexta-feira em todo país nos aeroportos, para verificar entre outros quesitos, a cobrança de bagagem, poderá gerar multas às empresas aéreas, segundo informação da Fundação Procon-SP. A ação, chamada Bagagem sem Preço, promovida pela Associação Brasileira de Procons, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ministério Público e outras instituições de defesa do consumidor, ocorreu nas 27 capitais do país e no Distrito Federal, segundo os organizadores.

De acordo com o diretor executivo do Procon-SP, Paulo Miguel, a instituição registrará autos de constatação, caso encontre irregularidades na fiscalização que realiza hoje nos aeroportos na capital e no interior de São Paulo. “Nós fazemos recomendações junto à Anac e as empresas aéreas com muita frequência.

Além de fiscalizar a cobrança de bagagens nos aeroportos, a ação nacional das entidades de defesa do consumidor também está verificando o atendimento preferencial nas lojas das companhias aéreas, o check-in, o embarque, o transporte preferencial nos ônibus, o fornecimento de informações corretas aos passageiros e ainda o impacto dos procedimentos da reserva, escolha e cobrança de assentos.