Comendadora recebe homenagem da Associação Brasileira das Forças de Paz da ONU

0
429

Natural de Goiânia, Creuza Rodrigues veio a Manaus acompanhando o esposo que militar. Mesmo após a morte do marido, decidiu permanecer na cidade que a acolheu e, em retribuição, começou a desenvolver uma série de ações culturais e sociais com foco na inclusão. A repercussão desses projetos lhe conferiram uma certificação de comendadora no Estado e, no dia de 13 junho, a Medalha Cinquentenário, da Associação Brasileira das Forças Internacionais de Paz da Onu.

A medalha é reconhecimento da associação para as pessoas que se destacam no País, pelas ações relevantes para a sociedade. O evento de entrega da medalha irá acontecer na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Para Creuza Rodrigues, a medalha é um reconhecimento do esforço em promover projetos que contribuem e dão visibilidade a pessoas geralmente marginalizadas pela sociedade, além de reforçar a cena cultural do Amazonas. “A questão da cultura no Estado ainda é muito carente”, afirma.

Seus projetos de maior repercussão incluem seu trabalho na Agência BM Models, por lançar a primeira modelo com microcefalia no mundo. Outro destaque foi a exposição Arte Sem Preconceito, novamente com a temática da inclusão, que aconteceu no Manaus Plaza Shopping.

Entre os projetos futuros, Rodrigues teve um edital contemplado pela Lei Rouanet, o “Circuito Amazonense de Artes Visuais” que a autorizou a captar patrocínio das empresas que, por sua vez, terão benefícios com abatimento do Imposto de Renda.

Filiada ao Partido Democrata Cristão (PDC) do Amazonas, a comendadora também afirma que vai atuar junto às candidatas da legenda, nas próximas eleições de 2018, para ampliar a participação das mulheres na política. “Minha meta é ajudar a eleger pelo menos uma das nossas candidatas”, diz.