China e Irã assinam acordo econômico e de segurança com previsão de 25 anos

0
5

China e o Irã ignoraram as sanções dos EUA e assinaram um amplo acordo de cooperação econômica e de segurança no último sábado (27). A parceria estratégica, assinada pelos chanceleres Javad Zarif e Wang Yi na capital iraniana Teerã, deve durar 25 anos.

O tratado já era discutido desde 2016 e não teve detalhes divulgados. Um rascunho levado à público no ano passado, porém, aponta investimentos chineses em energia nuclear, na indústria de petróleo e gás, portos, ferrovias e infraestruturas militares, disse o norte-americano “The Wall Street Journal”.

Em troca, Beijing deve receber suprimentos constantes de petróleo. Os dois países também teriam concordado em estabelecer um banco iraniano-chinês – em uma tentativa de escapar das medidas norte-americanas que expulsaram o país do sistema bancário global.

O acordo acelera a cooperação entre Teerã e Beijing enquanto a China busca expandir o escopo de sua influência no Oriente Médio. Já o Irã busca saídas para a profunda crise, que fragiliza a economia em meio à pressão de Washington, intensificada a partir de 2018. À época, o então presidente Donald Trump deixou o acordo nuclear internacional com o Irã exigindo mais rigidez contra o governo dos aiatolás.