CEO dá 5 dicas para PMEs vencerem a crise

0
30

A fundadora e CEO da Boomit, Carolina Augusta, lembra que, desde o início da pandemia, a empresa cresceu 104% e, só no mês de agosto de 2020, viu o faturamento aumentar 40%. Confira abaixo os conselhos da CEO da Boomit para superar a crise:

Foco no cliente
É preciso estar próximo e conhecer bem o cliente, além de entender quais são suas dores e desafios que é fundamental neste momento. A dica aqui é pegar 50% dos seus clientes e entender o comportamento dele e consequentemente a curva do faturamento da sua empresa. A primeira pergunta a se fazer é: quem serão os mais impactados? Outras perguntas são: em quanto tempo? Entender e listar sua base de clientes é essencial para identificar onde estão os 20% dos seus clientes que garantem 80% do faturamento da sua empresa.

Avalie a sua base

Entenda sua base de clientes a fundo! Separe em grupos de risco de cancelamentos (B2B) ou não compra (B2C), fazendo uma projeção de quanto isto pode vir a impactar a sua empresa nos próximos meses.

Analise o fluxo de caixa

Faça a tendência do faturamento e possíveis cancelamentos, e projete seu fluxo de caixa. Uma dica é você observar o seu produto e analisar de 0 a 10 o quanto ele é fundamental para seu cliente.

Para avaliar o risco de cancelamento, analise o seu NPS (índice de satisfação dos seus clientes). Nos casos em que na média entre estes dois indicadores você tiver nota geral abaixo de 6, o risco de perder este cliente é super alto.

Reduza custos

Reduza custos imediatamente para acompanhar a curva, caso o cenário não seja positivo. Se coloque no lugar do seu cliente, se você já está perdendo receita, por onde você começa a cortar custos?

Nesse momento de crise, a mente do empreendedor vai para o modo de sobrevivência e é necessário cortar o supérfluo. Então, se pergunte: meu produto está no necessário ou no supérfluo?

A dica aqui é: avalie seus custos fixos e o que é possível renegociar, caso você esteja em uma situação crítica.

Pense em soluções

Se sua tendência for de queda, não fique parado, apenas olhando. Crie novas linhas de receita, produtos ou serviços que tenham aderência às necessidades do mercado e baixo custo de investimento inicia