Centro do câncer em Manaus oferece cirurgia inovadora contra tireoide

0
33

O câncer de tireoide é o mais comum da região da cabeça e pescoço e afeta três vezes mais as mulheres do que os homens. O procedimento para a retirada do nódulo é a cirurgia, que deixa uma cicatriz no pescoço – de 5 a 15 cm –, dependendo do tamanho do tumor. Esteticamente, a cicatriz incomoda homens e mulheres, principalmente os que têm problemas de cicatrização.

Na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) os pacientes já contam com uma cirurgia inovadora que “não deixa a cicatriz”, de acordo com o diretor técnico-científico, Marco Antônio Cruz Rocha. Ele ressalta que a Fundação é o primeiro hospital do estado e da região Norte a oferecer a TOETVA (tireoidectomia endoscópica transoral por acesso vestibular).

Médico especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Marco Antônio diz que o procedimento foi implantado na Fundação há um ano, tendo chegado ao Brasil há menos de cinco anos.  “É um procedimento muito novo na área médica. A cirurgia consiste em um corte feito na mucosa da boca para acesso ao pescoço, que possibilita a retirada da tireoide. Três pacientes foram submetidos à cirurgia. Realizamos uma no início deste ano em uma mulher de 36 anos”, comemora.