Caprichoso quer regularizar presença de crianças no curral dos bois

0
64

As crianças, por determinação dos setores da justiça, não são permitidas nos currais de Parintins, em virtude da venda de bebidas alcoólicas. O vice-presidente do Boi Caprichoso, o advogado Jender Lobato, entende que a portaria baixada pela justiça é uma forma de proteger os menores, mas também é a favor de encontrar uma forma de contemplá-las, pois os meninos e meninas aprendem na escola de arte de seu boi ou na convivência com o parintinense que, ser Azul ou Garantido, está na cultura de cada cidadão que vive nesta terra.

Pensando nisso, Jender Lobato, como vice-presidente do Boi Caprichoso, tem peregrinado em várias entidades e órgãos que trabalham na defesa dos direitos da criança e do adolescente em busca de uma solução para a questão. “As crianças sempre estiveram presentes nos currais. Como lutamos para manter viva nossa cultura, se não permitimos a entrada do futuro dessa brincadeira nos currais?” argumentou.

Para sensibilizar o Judiciário, o vice-presidente do Boi Caprichoso, Jender Lobato, encampou uma petição pública virtual para envolver os torcedores e pela união dos bumbás, no sentido de liberar a participação de crianças nos ensaios. A campanha denominada “Eles nasceram para brincar de boi” está no ar no link: http://www.peticaopublica.com.br/pview.aspx?pi=BR106056 .