Brasil é um dos países com mais casos de Síndrome de Burnout

0
15

A xaustão extrema, estresse e esgotamento físico e mental. Esses são alguns dos sintomas da Síndrome de Burnout, uma doença ocupacional, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 2019. Entre as principais causas estão o excesso de trabalho, dificuldade em executar serviços muito complexos, medo de não ser capaz de cumprir os prazos, entre outros. De acordo com a psiquiatra do Hospital Brasília Carolina Tajra, houve aumento desses casos durante a pandemia do novo coronavírus. 

“É comum acontecer em profissionais que atuam diariamente com pressão extrema e altas responsabilidades, como médicos, enfermeiros, professores, policiais, entre outros. Mas não é exclusiva desses profissionais”, explica Carolina Tajra.

De acordo com a médica, o atual momento de pandemia vem desencadeando mais casos. “Muitas pessoas tiveram que se adaptar repentinamente à uma nova realidade de execução do trabalho. Depender de ambiente adequado para executar o serviço, para muitos foi um fator estressor importante. Sem contar a falta de contato social no trabalho, que para muita gente é a maior parcela da socialização”, relata.

Carolina aponta que alguns dos sintomas da Síndrome de Burnout são: cansaço físico e mental excessivos, insônia, alterações do apetite, pensamentos negativos frequentes, dores de cabeça ou aumento da frequência das dores de cabeça e dificuldade de concentração.