Brasil e China querem ampliar parcerias em vários setores

0
41

No Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer se reuniu, na tarde de quinta-feira, 28, com o chefe da delegação do Partido Comunista da China, Yang Xiaodu, e um grupo de políticos chineses. No encontro, foi ratificada a determinação de ampliar as relações em distintos setores com a China, principal parceiro comercial do Brasil. Atualmente o superávit na balança comercial é superior a US$ 11,7 milhões.

O presidente Temer, na conversa, declarou que o Brasil mantém uma relação política, econômica e cultural muito fértil com a China. Yang Xiaodu reagiu afirmando que os dois países compartilham ideias e objetivos e agradeceu a atuação do presidente da República nas relações bilaterais.

Yang Xiaodu elogiou a agenda de reformas do governo brasileiro e os esforços de gestão para superar as dificuldades econômicas. Segundo ele, na China o governo também busca implementar reformas. O chinês disse que os dois países são extensos e têm desafios semelhantes.

A delegação chefiada por Yang Xiaodu veio ao Brasil a convite do MDB em uma missão partidária. Na conversa, o senador Romero Jucá (MDB-RR) sugeriu criar uma data comemorativa fixando o Ano Brasil na China e o Ano da China no Brasil.

Perfil

Apontado como um dos principais nomes do Partido Comunista da China (PCC), Yang Xiaodu integra o bureau político do PCC, que reúne 25 integrantes, podendo representar o governo chinês em missões no exterior.

Yang Xiaodu foi vice-prefeito da cidade de Xangai quando o atual presidente da China, Xi Jinping, era o prefeito do município.

Recentemente, Yang Xiaodu assumiu o comando da Comissão Nacional de Supervisão, responsável pela inspeção da atuação dos funcionários do governo federal no combate à corrupção no país. A comissão opera paralelamente ao funcionamento do Judiciário.