Baleia cinzenta reaviva turismo náutico no México

0
9

Os trabalhadores do turismo mexicano e seus clientes mais uma vez se alegraram com a visita da gigante baleia cinzenta.

A redução das infecções por covid-19 permite-lhes recuperar rendimentos e realizar o desejo de conhecer o cetáceo.

“É o melhor dia da minha vida. Já tinha sonhado com baleias antes (…), queria muito estar” perto delas, disse Wilbert, um turista mexicano, à AFP sobre esses animais que percorrem cerca de 9.000 km durante três meses para acasalar nas águas quentes da costa oeste da Península da Baja California e do Golfo da Califórnia.

Vindo dos mares de Bering, Chukchi e Beaufort, no Alasca, elas têm até 15 metros de comprimento e pesam em média 30 toneladas.

“As baleias se comportaram muito bem, nos emocionaram muito”, acrescentou Wilbert, que viajou de Oaxaca (sul) ao santuário das baleias cinzentas da Reserva da Biosfera El Vizcaíno, em Mulegé, Baja California Sur (noroeste).

Ao contrário de muitos outros países, o México não restringiu o turismo e foi o terceiro destino mais visitado em 2020. No entanto, suspendeu atividades não essenciais durante parte do ano passado, incluindo o turismo náutico.

Devido à queda na propagação do vírus, no início da temporada de observação – de janeiro a abril – o governo permitiu que as embarcações viajassem com 30% de ocupação, porcentagem que depois foi elevada para 50%.