Autonomia policial é sinal amarelo sobre golpismo de Bolsonaro em 2022

0
13

Uma das máximas da política brasiliense é a de que jabuti não sobe em árvore -é colocado. Não há ideia que circule no Congresso que não tenha um padrinho claro, ainda que ele não se declare desta forma. 

Não foi preciso procurar muito para achar o pai espiritual da ideia de conceder maior autonomia às polícias estaduais, retirando boa parte da subordinação aos governadores prevista na Constituição: o presidente Jair Bolsonaro.

O jornal O Estado de S. Paulo publicou, na segunda (11), reportagem mostrando que o Ministério da Justiça apoiou discussões para embasar dois projetos de lei que devem ser apresentados ao Congresso com tais medidas.

Não se sabe ainda quem da bancada da bala irá colocar o jabuti para circular, mas a própria pasta fala no texto em discussões avançadas. Com a possibilidade de o candidato de Bolsonaro à presidência da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ser eleito no mês que vem, seria de se esperar uma tramitação célere.

Ao sinal de presença do quelônio, governadores reagiram duramente. O maior antípoda de Bolsonaro, João Doria (PSDB-SP), apontou diretamente para o presidente como inspirador da ideia. Nomes à esquerda, como Flávio Dino (PCdoB-MA) foram na mesma linha.