Ararinhas-azuis estão mais próximas de casa

0
107

As ararinhas-azuis estão de retorno ao Brasil e estão levando com elas novidades para partilhar com a comunidade da região de Curaçá, localizado no sertão baiano. No lançamento do Centro da Associação para Conservação de Papagaios (ACTP – sigla em inglês). Na última quinta-feira, (28), em Berlim capital da Alemanha, Edson Duarte, ministro do Meio Ambiente, foi informado de que o centro disponibilizará, de início, 300 mil euros para integração de Unidades de Recuperação de Áreas Degradadas (Urad) na região.

“A Caatinga, região da ararinha-azul, passa por uma situação econômica muito difícil. E a sobrevivência da ararinha passa, também, pela melhoria da qualidade de vida das pessoas que ali estão. As URADs são ações muito simples, mas que têm uma efetividade enorme. Elas recuperam a capacidade produtiva das famílias e serão a garantia de vida longa para a ararinha-azul e para todos que moram na região”, ressaltou Edson Duarte.

Martin Guth, presidente da ACTP, concordou com a importância e a necessidade de realização de implementação dessas unidades. “Temos que apresentar uma proposta que inclua 100% a comunidade porque ela não pode se sentir em desvantagem em relação ao nosso objetivo final que é a reintrodução do animal ao bioma. Essas pessoas têm que se sentir incluídas e parte desse processo”, disse Martin.