Apple, Youtube e Facebook vetam jornalista Alex Jones por incitação ao ódio

0
158
foto da internet

As empresas Facebook, Apple e Youtube vetaram nesta segunda-feira de suas plataformas o jornalista americano Alex Jones, famoso por divulgar teorias conspiratórias nos seus canais dessas redes sociais, por promover a incitação ao ódio.

Jones, diretor de rádio de ideologia de extrema direita, defendeu em seus podcasts que o tiroteio ocorrido em 2012 na escola primária Sandy Hook, no qual morreram 20 crianças e seis adultos, é uma “farsa”.

Em comunicado divulgado ontem (7), a Apple afirmou que “não tolera a incitação ao ódio” e lembrou que tem “pautas claras que os criadores de conteúdo devem seguir para garantir um entorno seguro para todos os usuários”.

“Os podcasts que infringem estas pautas são eliminadas do nosso diretório e já não podem ser buscados e nem transmitidos”, acrescentou na nota.

O Facebook e o Youtube também emitiram comunicados similares alegando que Jones violou as normas de suas redes sociais.

Através de sua conta do Twitter, Jones reconheceu que tinha sido vetado “completamente” pelo Facebook, Apple e a rede Spotify, plataforma onde também apresentava seus programas de rádio.

“Que meio conservador será o próximo (em vetar seu conteúdo)?”, questionou Jones nesse tweet, no qual juntou um link de um site no qual ainda é possível acompanhar suas teorias conspirativas.